quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A descoberta do Amor

 Ensaia um sorriso
 e oferece-o a quem não teve nenhum.
 Agarra um raio de sol
 e desprende-o onde houver noite.
 Descobre uma nascente
 e nela limpa quem vive na lama.
 Toma uma lágrima
 e pousa-a em quem nunca chorou.
 Ganha coragem
 e dá-a a quem não sabe lutar.
 Inventa a vida
 e conta-a a quem nada compreende.
 Enche-te de esperança
 e vive á sua luz.
 Enriquece-te de bondade
 e oferece-a a quem não sabe dar.
 Vive com amor
 e fá-lo conhecer ao Mundo.

 (Mahatma Gandhi)

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

CRONICAS DE GELO E FOGO - A TORMENTA DE ESPADAS VOLUME 3


Minha mais nova aquisição

SINOPSE:

Em 'A tormenta de espadas' os Sete Reinos já sentem o rigoroso inverno que chega, mas as batalhas parecem mais cruéis e impiedosas. Enquanto os Sete Reinos estremecem com a chegada dos selvagens pela Muralha, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas, Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, que está entre eles, divide-se entre sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar. Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será que ele conseguirá vencer os desafios que não se resolvem apenas com a espada? Arya continua a caminho de Correrrio, mas mesmo alguém tão desembaraçado como ela terá grande dificuldade em ultrapassar os obstáculos que se aproximam. Na corte de Joffrey, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido ferido na Batalha da Água Negra; e Sansa, livre do compromisso com o homem que agora ocupa o Trono de Ferro, precisa lidar com as consequências de ser a segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon estariam mortos. No Leste, Daenerys Targaryen navega em direção às terras da sua infância, mas antes ela precisará aportar às desprezíveis cidades dos esclavagistas. Mas a menina indefesa agora é uma mulher poderosa.


CRONICAS DE GELO E FOGO - A TORMENTA DE ESPADAS - VOLUME 3

Formato: Livro
Coleção:
AS CRONICAS DE GELO E FOGO
Autor:
MARTIN, GEORGE R. R.
Tradutor:
CANDEIAS, JORGE
Editora: LEYA BRASIL
Assunto:
LITERATURA ESTRANGEIRA - FICÇÃO FANTASIOSA

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Coisas que a vida ensina depois dos 40

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...

Artur da Távola

domingo, 5 de junho de 2011

Cuidados com o seu texto

Roteiro
- Faça um pequeno roteiro e veja como será mais simples escrever
Parágrafos
- Em cada parágrafo há duas frases decisivas: a primeira e a última
Abertura
- Se a primeira frase nao levar a segunda, o seu texto está morto
Frases
- Clareza; ordem direta; frases curtas
Palavras
- Não diga nem mais nem menos do que você precisa dizer
Declarações - Adjetivos e Adverbios
- Veja se ficou claro o que você quis dizer
Pragas do Texto
- Combata sem treguas o exagero e a desinformação
Repetições
- Corte palavras, use sinônimos ou mude a frase
Fecho
- Reserve uma surpresa para o último momento
Releitura
- Faça um teste para ver se nao vale a pena cortar algumas frases ou termos.
E agora vá escrever o seu texto...

sábado, 4 de junho de 2011

OS 25 SINTOMAS DE POBREZA

(IMPOSSÍVEL NÃO SE IDENTIFICAR COM PELO MENOS UM DELES )

01 DEGUSTAÇÃO EM SUPERMERCADO – Sabe aqueles balcõezinhos que de vez em quando aparecem no supermercado sempre com uma mocinha simpática e sorridente oferecendo alguma tranqueira pra você experimentar? Pois é, pobre adora isso. Quem é pobre adora comer qualquer coisa de graça. Experimenta até biscoito pra cachorro. Uma tristeza...

02 COMPRAR IPHONE NO MERCADOLIVRE – Fala sério... Isso é caso pra internar. Você acha que um iPhone de verdade custa 299 reais? Em qual planeta você vive? Além de pobre, é retardado.

03 TELHA E TIJOLO – A combinação é perfeita. Pobre atrai telha e tijolo feito ímã.Todo pobre que se preza tem que ter uma pilha de tijolos e telhas no quintal.

04 GRUDAR O SABONETE VELHO QUE ESTÁ ACABANDO NO NOVO QUE ACABOU DE ABRIR – Sem comentários!

05 SANDÁLIA HAVAIANA – Meu amigo, presta atenção... Só pode passear no shopping de sandália havaiana quem é rico. É fashion! Já o pobre passeando de havaiana é mulambento, porque na verdade ele usa a sandália "A Baiana", ou seja, a genérica.

06 USAR TERNO NO FIM DE SEMANA – Ou é pobre ou é crente. Cruz credo! Rico só usa terno no escritório ou em casamento.

07 TAPETE NA PAREDE – Compra na 25 de março um legítimo tapete persa “Made in Paraguay” e põe na parede, para ninguém pisar.

08 FESTA NO McDONALD´S OU HABIB´S – Só pobre acha que festa naquela porcaria de lanchonete é chique. O cara comemora o aniversário dos filhos no McDonald´s, fica controlando o que a pirralhada come e depois soma os presentes recebidos para ver se a festa não deu prejuízo.

09 LAVAR CARRO NO FIM DE SEMANA – Santa pobreza! Você já viu alguém da Barra da Tijuca ou do Leblon lavando o carro? Em qualquer dia da semana que seja? Quem tem grana, manda lavar. A galera do salário mínimo acha que é programa de fim de semana lavar o chevetão 75 na calçada, com o som ligado no último volume, tocando funk pra todo mundo ouvir. São criaturas dignas de pena!

10 CAPINHA DE CELULAR – Além de ser coisa de pobre é muito boiola. Só viadinho pobre não gosta do celular riscado. Quem tem grana compra outro quando o celular fica riscado.

11 TÁ ZERINHO, ZERINHO – A criatura desorientada mantém por 15 anos colado no pára-brisa do automóvel, aqueles selos de controle de qualidade, para fingir que comprou o carro "zero quilômetro".

12 VIAJANDO DE AVIÃO – Quando viaja de avião, pela Gol, com passagem financiada em 15 vezes sem juros, põe no bolso aquelas pavorosas barrinhas de cereais pra dar pros filhos bixiguentos.

13 STROGONOFF – Se você perguntar a alguém qual é o prato favorito e a criatura responder “istrogonofi” pode ter certeza é pobre! E o pior é que a criatura não tem a mínima idéia de como se faz tal iguaria, pois pobre faz um picadinho (geralmente com acém), coloca creme de leite e está pronto!

14 VIAJAR PARA CABO FRIO / GUARAPARI – Quem tem grana vai para Nova York, Paris, Búzios, Fernando de Noronha. Rico no máximo passa por essa miséria, por cima... de avião!

15 COMPRAR CHINELÃO RIDER E ROUPA À CREDIÁRIO NA C&A – Fala sério! Só por que a Gisele Bünchen e a Dalinela Sarahyba apareceram na TV, você acha que tá comprando artigo de rico? É artigo de pobre! Quase o fundo do poço, pois o fundo fica na Sulanca, lá em Pernambuco.

16 BAIXAR FILME NA INTERNET – A porra do computador fica noites e noites inteiras ligado, baixando filmes... Além de pobre é burro. Você acha que a energia elétrica é de graça? Aluga a merda do filme no Blockbuster que fica mais barato, otário!

17 USAR CAMISA DE TIME NA SEGUNDA FEIRA – Putz, que nojeira! Usar a camisa do Corinthians, São Paulo ou Flamengo, na segunda feira só pra zoar a galera do trabalho é típico de quem mora no subúrbio!

18 CAMA BELICHE – Móvel típico dos pobres, que se reproduzem feito ratos e tem que dormir em algum lugar, uns em cima dos outros. Rico tem no máximo dois filhos. E cada um tem seu quarto.

19 VOU DE MERCEDES PARA O TRABALHO – Com certeza, o pobre que solta essa pérola está se referindo ao ônibus... Quem tem Mercedes, não fala que tem (280, 500, CLK...). Quem tem, tem até medo de falar...

20 LAJE – Tem palavra que mais denota a pobreza do que essa? Por favor, se sua casa ainda não está pronta, seja mais refinado e diga: “Meu imóvel está na estrutura básica” ou simplesmente “Ainda não está pronta”. Jamais diga: “Está na laje!”. Além do quê, laje (argh!) lembra palavras como garage(!), mirage(!) ou viaje(!), que, quando ditas desta forma, meu amigo, é porque a coisa está muito feia para o seu lado.

21 SAMANTHA, MELLANIE, MERY, STEPHANIE, JENNIFFER, CAMILLE, GRACE KELLI, SUELLEN, YASMINE – Sacanagem com a criança! Botar esses nomes é muito pobre e brega! Coloca um nome simples de todo mundo falar! O que há de errado com os nomes mais simples como: Maria, Ana, Gabriela, etc? Se você está pensado em colocar um desses nomes na bixiguenta que ainda está na sua barriga, pelo menos não será preciso trocar de nome se ela virar prostituta.

22 POBREMA, PLOBLEMA, IORGUTE, TÁUBA, RESISTRO, IMPIM, MORTANDELA, MINDINGO, TÓCHICO, CHALCHICHA, BERRUGA, IMBIGO, FRAMENGO, CURÍNTCHA, DI FAVOR, MENAS (essa é de matar), LARGATIXA, DAR UMA TELEFONEMA... – Palavras mais utilizadas e daí vemos... é pobre! Se não é pobre, é ignorante, porque todo mundo pode aprender que não é “menus”, é “menos”; que não é “resistro”, é “registro”; que não é “impim”, é “aipim”; que você vai saltar no próximo ponto, não “soltar”! Pedir para essas pessoas falarem palavras simples como “sobrancelha”, “cabeleireiro”, “paralelepípedo”, ou “helicóptero”, é uma afronta. Até porque não repetem a última sílaba mesmo. Fica qualquer coisa como “helicópi”, “paralelepípo”, etc... Sem contar que nomes como “Wellington”, “Washington”, “Wilson” e “Milton” se transformam em “Uélitu”, “Uóchintu”, “Uílso” e “Miltu”... Camões se revira no túmulo a cada vez que ouve.

23 SHORTINHO COM TOP – Esse é praticamente o uniforme de pobre. Se tiver calor use uma toalhinha para enxugar o suor, de preferência combinando com a cor do top. Mas se tiver frio, é só colocar uma jaquetinha por cima e pronto, você vai arrasar em qualquer evento de pobre!

24 CHAMAR O AMASIADO DE “MÔ”, “MÔÔÔ...” – Fala sério! Fica parecendo vaca mugindo. E o coitado ainda tem que fazer cara de que gosta senão a mulher cai na porrada com o sujeito. Coisa de mulherzinha... pobre, é claro!

25 NO FIM DO ANO, COM O 13º SALÁRIO – Essa é clássica... no restaurante, a família toda, um dos mais salientes entra correndo e vai logo escolhendo a mesa e grita para toda a prole que está acabando de entrar: “Vamo imendá as mesa!!!”

AH, NÃO!!! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr...

(recebido por email - achei legal e quis compartilhar...)

segunda-feira, 25 de abril de 2011

domingo, 24 de abril de 2011

Animais Unidos - Jamais Serão Vencidos - TRAILER HD



Eis um filme/desenho que todos deveriam assistir e levar a sério. A Igreja, este ano, faz a Campanha da Fraternidade chamando atenção de todos quanto ao Mundo. O Planeta Terra está sofrendo por nossas ambições. O Filme, a partir de uma simples tartaruga, nos da a mensagem que, se os animais falassem de verdade, nos diria: "Nós humanos somos inteligentes, matamos tudo e estamos começando a nos matar tambem". Prestemos atenção. O fim pode estar próximo. Mas não vamos levar conosco aquela que é nossa casa, nossa vida, nosso lápide: a Terra!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Pare de correr porque o fim chega mais depressa

Li este texto e achei melhor partilhar. Tomar um pouco do meu tempo para ler e refletir sobre a sociedade do tempo.

FILOSOFIA DA VOLVO

T
exto escrito por um brasileiro que vive na Europa e trabalha na Volvo.


Já vai para 18 anos que estou aqui na Volvo, uma empresa sueca.

Trabalhar com eles é uma convivência, no mínimo, interessante.
Qualquer projeto aqui demora 2 anos para se concretizar, mesmo que a idéia seja brilhante e simples. É regra. Então, nos processos globais, nós (brasileiros, americanos, australianos, asiáticos) ficamos aflitos por resultados imediatos, uma ansiedade generalizada.
Porém, nosso senso de urgência não surte qualquer efeito neste prazo.

Os suecos discutem, discutem, fazem "n" reuniões, ponderações. E trabalham num esquema bem mais "slow down". O pior é constatar que, no final, acaba sempre dando certo no tempo deles com a maturidade da tecnologia e da necessidade: bem pouco se perde aqui.

E vejo assim:
1. O país é do tamanho de São Paulo;
2. O país tem 2 milhões de habitantes;
3. Sua maior cidade, Estocolmo, tem 500.000 habitantes (compare com Curitiba, que tem 2 milhões);
4. Empresas de capital sueco: Volvo, Scania, Ericsson, Electrolux, ABB, Nokia, Nobel Biocare... Nada mal, não?
5. Para ter uma idéia, a Volvo fabrica os motores propulsores para os foguetes da NASA.

Digo para os demais nestes nossos grupos globais: os suecos podem estar errados, mas são eles que pagam nossos salários.
Entretanto, vale salientar que não conheço um povo, como povo mesmo, que tenha mais cultura coletiva do que eles.

Vou contar para vocês uma breve só para dar noção.

A primeira vez que fui para lá, em 90, um dos colegas suecos me pegava no hotel toda manhã. Era setembro, frio, nevasca. Chegávamos cedo na Volvo e ele estacionava o carro bem longe da porta de entrada (são 2.000 funcionários de carro). No primeiro dia não disse nada, no segundo, no terceiro... Depois, com um pouco mais de intimidade, numa manhã, perguntei: "Você tem lugar demarcado para estacionar aqui? Notei que chegamos cedo, o estacionamento vazio e você deixa o carro lá no final."

Ele me respondeu simples assim: "É que chegamos cedo, então temos tempo de caminhar - quem chegar mais tarde já vai estar atrasado, melhor que fique mais perto da porta. Você não acha?".

Olha a minha cara! Ainda bem que tive esta na primeira. Deu para rever bastante os meus conceitos.

Há um grande movimento na Europa hoje, chamado Slow Food. A Slow Food International Association - cujo símbolo é um caracol, tem sua base na Itália (o site, é muito interessante. Veja-o!).

O que o movimento Slow Food prega é que as pessoas devem comer e beber devagar,saboreando os alimentos, "curtindo" seu preparo, no convívio com a família, com amigos, sem pressa e com qualidade.
A idéia é a de se contrapor ao espírito do Fast Food e o que ele Representa como estilo de vida em que o americano endeusificou.

A surpresa, porém, é que esse movimento do Slow Food está servindo de base para um movimento mais amplo chamado Slow Europe como salientou a revista Business Week numa edição européia.

A base de tudo está no questionamento da "pressa" e da "loucura" gerada pela globalização, pelo apelo à "quantidade do ter" em contraposição à qualidade de vida ou à "qualidade do ser".

Segundo a Business Week, os trabalhadores franceses, embora trabalhem menos horas( 35 horas por semana ) são mais produtivos que seus colegas Americanos ou ingleses.

E os alemães, que em muitas empresas instituíram uma semana de 28,8 horas de trabalho, viram sua produtividade crescer nada menos que 20%.

Essa chamada "slow atitude" está chamando a atenção até dos americanos, apologistas do "Fast" (rápido) e do "Do it now" (faça já).

Portanto, essa "atitude sem-pressa" não significa fazer menos, nem ter menor produtividade. Significa, sim, fazer as coisas e trabalhar com mais "qualidade" e "produtividade" com maior perfeição, atenção aos detalhes e com menos "stress".
Significa retomar os valores da família, dos amigos, do tempo livre, do lazer, das pequenas comunidades, do "local", presente e concreto em contraposição ao "global" - indefinido e anônimo. Significa a retomada dos valores essenciais do ser humano, dos pequenos prazeres do cotidiano, da simplicidade de viver e conviver e até da religião e da fé.
Significa um ambiente de trabalho menos coercitivo, mais alegre, mais "leve" e, portanto, mais produtivo onde seres humanos, felizes, fazem com prazer, o que sabem fazer de melhor.

Gostaria que você pensasse um pouco sobre isso... Será que os velhos ditados "Devagar se vai ao longe" ou ainda "A pressa é inimiga da perfeição" não merecem novamente nossa atenção nestes tempos de desenfreada loucura?
Será que nossas empresas não deveriam também pensar em programas sérios de "qualidade sem-pressa" até para aumentar a produtividade e qualidade de nossos produtos e serviços sem a necessária perda da "qualidade do ser"?

No filme "Perfume de Mulher", há uma cena inesquecível, em que um personagem cego, vivido por Al Pacino, tira uma moça para dançar e ela responde: - "Não posso, porque meu noivo vai chegar em poucos minutos."

- "Mas em um momento se vive uma vida" - responde ele, conduzindo-a num passo de tango.
E esta pequena cena é o momento mais bonito do filme.

Algumas pessoas vivem correndo atrás do tempo, mas parece que só alcançam quando morrem enfartados, ou algo assim.

Para outros, o tempo demora a passar; ficam ansiosos com o futuro e se esquecem de viver o presente, que é o único tempo que existe.

Tempo todo mundo tem, por igual!
Ninguém tem mais nem menos que 24 horas por dia. A diferença é o que cada um faz do seu tempo. Precisamos saber aproveitar cada momento, porque, como disse John Lennon: - "A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro"...

Parabéns por ter lido até o final!
Muitos não lerão esta mensagem até o final, porque não podem "perder" o seu tempo neste mundo globalizado.

Pense e reflita, até que ponto vale a pena deixar de curtir sua família.
De ficar com a pessoa amada, ir pescar no fim de semana ou outras coisas...
Poderá ser tarde demais!

Saber aprender para sobreviver...
DIVULGUEM AOS AMIGOS !!!

Recebi por email.

sábado, 9 de abril de 2011

"Vivo por Ella"Andrea Bocelli & Sandy- VIDEOCLIP-director/Marcello Blois...


Ouvi e bateu Saudade!

A literatura infanto-juvenil: seu grande dia

No calendário civil, hoje, dois de abril, é o dia da Literatura Infanto-Juvenil. Porém, um pouco esquecido nas escolas por causa dos preços dos livros não serem acessíveis a toda população.

Longe de vermos as crianças com uma obra literária nas mãos, ainda tem muitas pessoas que buscam este tipo de literatura como uma forma de viajar pelo tempo, espaço e fantasia.

A Literatura Infanto-Juvenil nasceu do impulso dos homens de contar histórias. Normalmente, para guardar uma lembrança de um fato (memória), ou de uma tradição, transmitir valores, até mesmo, responder perguntas difíceis. Com este impulso o foco das histórias começou a ser as crianças. Elas são aqueles que vão perpetuar cada palavra dita.

Uma forma que encontramos este tipo de tradição são os mitos contados de geração em geração. Segundo Cristiane de Oliveira, em seu artigo: “A literatura infantil”, diz que: “Não há povo que não se orgulhe de suas histórias, tradições e lendas, pois são a expressão de sua cultura e devem ser preservadas. Concentra-se aqui a íntima relação entre a literatura e a oralidade”.

Pode-se encontrar histórias que passaram gerações e ainda motivam a criação de filmes, jogos de computador, etc. Os personagens aparecem como sonhos, encantamento. Exemplo: Ali Babá e os quarenta ladrões; Aladim e a lâmpada mágica; Sansão e Dalila; Os deuses do olimpo.

É por meio destas histórias que a criatividade de inventar novas narrativas, novos personagens, começam a ganhar espaço na mídia. Cada palavra, cada frase ou personagem, pode comover, fazer os olhos brilharem, remeter à infância, sonhar com o futuro.

Encontramos nos personagens um pouco daquilo que sonhamos quando criança e que desejaríamos ser enquanto adultos. Cristiane de Oliveira diz ainda: “A autêntica literatura infantil não deve ser feita essencialmente com intenção pedagógica, didática ou para incentivar hábito de leitura. Este tipo de texto deve ser produzido pela criança que há em cada um de nós. Assim o poder de cativar esse público tão exigente e importante aparece”.

Por isso contar histórias é uma forma de alimentar a criatividade. Pois elas servem para todas as idades. O segredo da literatura infanto-juvenil está em trabalhar o imaginário e a fantasia.

Leia na íntegra o artigo da autora CRISTIANE DE OLIVEIRA. “A LITERATURA INFANTIL” [online]. Disponível na internet via WWW URL: http://graudez.com.br/litinf/origens.htm – Capturado em 2/4/2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Amizade

AMIZADE.

A primeira forma de amar alguém é se abrir a uma nova realidade que perpassa todo esforço e suporta toda dificuldade que uma pessoa possa ter para chegar até alguém. Ou seja, a ser seu amigo.

Muito se exige de que sem dispõe, pois precisa abrir o coração. Melhor, não é preciso só abrir o coragem, é necessário mesmo é escancarar a porta do coração para uma nova realidade.

Ignorante é aquele que vê neste conceito de amar, apenas a palavra sexo. Como se as duas fossem a mesma coisa. Amizade não é um momento de prazer, não é um momento de lazer. Amar é o infinito do tempo. É buscar ir além dos próprios conceitos e preconceitos em direção a um mundo obscuro, porém, claro aos olhos. A uma realidade vindoura que pode mudar tudo. Tudo mesmo, sem exceção. Muda o sentido do verbo, muda o sentido da frase, muda o sentido da ação.

Zelo é a palavra chave para manter um bom amigo. Caminho certo para conseguir perpetuar o amor entre duas pessoas. Na realidade, é o SABER CUIDAR. Não como se fosse uma joia rara, escondida em uma caixa. Mas sim, daqueles joias que estão expostas em um museu, onde todos podem ver, apreciar e concluir que: "eles são realmente amigos, eles se amam de verdade". Por quê?

Acredita-se que tudo isto não passa de uma besteira. Que duas pessoas não pode se amar realmente como são. Assistindo um seriado da Globo, vemos que um dos atores, adolescente, fala que amizade entre homem e mulher não se pode, não é certo. Ou seja, mais uma vez fala-se que amar alguem, acima de qualquer coisa, precisa o sexo estar envolvido. Quem nunca teve um amigo de longa data e nunca perguntou se era certo ou não. Quem não tem uma melhor amiga, daquela que fala para gente como tem que ser. Onde procurar um amigo?

Dádiva! Eis o que se pode concluir de uma amizade. É a questão mais seria. É o presente que não é pedido. Ele simplesmente aparece do nada. De uma forma que a gente nem sonha. Ganhamos a confiança, a presença, a certeza de que tem alguém que pensa, fala, vê, escuta cada um de nós.

Exatamente, aparece do nada, sem pedir nada em troca. A única coisa que vemos entre dois amigos é a reciprocidade, simplicidade, sinceridade e companheirismo. Virtudes estas que estão em crise na nossa sociedade. Para ser amigo exige-se apenas que queiramos alguém ao nosso lado que possa, de uma forma simples, dizer-nos o que é a

AMIZADE.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011